domingo, 29 de julho de 2012

Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros terminou neste sábado



Uma das maiores atrações do calendário cultural do Planalto Central, realizado há mais de 10 anos e considerado o maior evento de cultura do Nordeste Goiano, o Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros foi encerrado neste sábado (28)

O pajé de uma tribo da etnia Dessana, Raimundo Kissibi, descende de uma linhagem que perdura há quase 2 mil anos. Os deuses de sua religião legaram conhecimentos de medicina, plantas curativas e orações tradicionais, repassados de pai para filho. “Consigo curar o que não tem cura, câncer, AIDS, mas como não tenho estudo, não consigo comprovar. Minha profissão é transmitir isso a meus filhos e netos”, diz, ao comentar a dificuldade de o conhecimento dos povos tradicionais ser reconhecido no meio acadêmico. A fala de Raimundo foi parte da vasta programação da 12ª edição do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, que começou no dia 20 de julho e agita o povoado de São Jorge, em Goiás, até domingo.

Além das cachoeiras convidativas e da paisagem rústica que atrai visitantes de todos os cantos do mundo, São Jorge oferece, nesse período, uma série de shows, oficinas, debates e performances, todas girando em torno do mesmo eixo: dar visibilidade a povos formadores da cultura brasileira que acabam esquecidos nos ambientes das grandes cidades. No primeiro fim de semana, o bloco afro Ilê Aiyê, uma das mais tradicionais e cultuadas atrações culturais da Bahia,fez a festa foi a grande atração, em um show de mais de duas horas, com seus trajes multicoloridos e coreografias que reinventam a tradição e mostram toda a diversidade cultural da Bahia.


Renato Teixeira: uma das atrações do Encontro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!