quinta-feira, 12 de julho de 2012

A diversidade cultural da Região Norte



A mais longínqua e desabitada região do Brasil é também a mais rica em manifestações culturais. Do Círio de Nazaré ao Festival de Parintins, passando pela Festa do Divino, são atrações que arrastam a população nativa e atraem legiões de turistas atraídos pelas manifestações locais
A diversidade cultural da Região Norte do Brasil, formada pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, forma um grande mosaico que abrange várias vertentes da arte de outras regiões do País. O fato de ser ocupada por uma população bastante miscigenada, (indígenas, imigrantes, cearenses, gaúchos, paranaenses, nordestinos, africanos, europeus e asiáticos),explica a multiplicidade da cultura da Região. A quantidade de eventos culturais do Norte é imensa e podemos destacar alguns desses elementos que compõem a cultura desse povo tão alegre e receptivo.

As duas maiores festas populares do Norte são o Círio de Nazaré, - que no segundo domingo de outubro reúne mais de 2 milhões de pessoas em Belém (PA), - e o Festival de Parintins, a mais conhecida festa do “ boi-bumbá” do país, que ocorre em junho, no Amazonas.

Círio de Nazaré


Realizado em Belém do Pará há mais de dois séculos, o Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. Reúne, anualmente, cerca de dois milhões de romeiros numa caminhada de fé pelas ruas da capital do estado, num espetáculo grandioso em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus.

Boi-bumbá
O boi-bumbá é uma das variações do bumba meu boi, largamente praticado no Brasil. É uma das mais antigas formas de distração popular. Foi introduzido pelos colonizadores europeus, sendo a primeira expressão de teatro popular brasileiro.




Festival de Parintins

O Festival de Parintins é um dos maiores responsáveis pela divulgação cultural do boi-bumbá. No Bumbódromo apresentam-se as agremiações Boi Garantido (vermelho) e Boi Caprichoso (azul). São três noites de apresentação nas quais são abordados, através das alegorias e encenações, aspectos regionais como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos. O festival há muito atravessou as fronteiras do Norte e a festa é transmitida pela TV, em um espetáculo que, em alguns pontos, suplanta o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Carimbó



O carimbó é um estilo musical de origem negra, uma manifestação cultural marcante no estado do Pará. A dança é realizada em pares e são formadas duas fileiras de homens e mulheres, quando a música é iniciada os homens se direcionam às mulheres batendo palmas; formados os pares, eles ficam girando em torno de si mesmos.

Congo ou Congada


O Congo ou Congada é uma manifestação cultural de origem africana, mas com influência ibérica, o congo já era conhecido em Lisboa entre 1840 e 1850. É popular em toda a Região Norte do Brasil, durante o Natal e nas festividades de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. A congada é a representação da coroação do rei e da rainha eleitos pelos escravos e da chegada da embaixada, que motiva a luta entre o partido do rei e do embaixador. Vence o rei, perdoa-se o embaixador. Termina com o batizado dos infiéis.

Cavalhadas


Em Taguatinga, no sul do estado do Tocantins, as Cavalhadas tiveram início em 1937. Acontecem durante a festa de Nossa Senhora da Abadia, nos dias 12 e 13 de agosto. O ritual se inicia com a benção do sacerdote aos cavalheiros; a entrega ao imperador das lanças usadas nos treinamentos para a batalha simbolizando que estes estão preparados para se apresentar em louvor a Nossa Senhora da Abadia e em honra ao imperador.

Folia de Reis

A Folia de Reis é outro evento comum nos estados do Norte. Comemora-se o nascimento de Jesus Cristo encenando a visita dos três Reis Magos à gruta de Belém para adorar o Menino-Deus. Dados a respeito dessa festa afirmam que a sua origem é portuguesa e tinha um caráter de diversão, era a comemoração do nascimento de Cristo. A festa de reis também é comemorada em alguns estados do Nordeste, mas apenas no dia 06 de janeiro, enquanto que no Norte, ela dura uma semana inteira.

Festa do Divino



A Festa do Divino é de origem portuguesa, é uma da mais cultuadas em Rondônia, reúne centenas de fiéis nos meses de abril, maio e junho, proporcionando um belo espetáculo. A Jerusalém da Amazônia é a segunda maior cidade cenográfica do mundo, onde se encena a Paixão de Cristo durante a Semana Santa. Esse é outro evento cultural de fundamental importância para a população de Rondônia.

Diversidade cultural e extensão territorial


Esta é uma pequena mostra da riqueza e diversidade cultural brasileira, este país de dimensões continentais que, devido a esta imensidão territorial e o fato de sofrer influências de diversos povos, apresenta uma gama tão extensa de manifestações artísticas e culturais.

5 comentários:

  1. poderias colocar mais me interessei bastante mas queria poder saber sobre mais manifestações!

    ResponderExcluir
  2. tive q copiar tudo isso,afs...

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!